sábado, 15 de fevereiro de 2014

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho - Em Breve nos Cinemas

"Hoje Eu Quero Voltar Sozinho", é um filme que pode mudar a opinião de muita gente e quebrar de vez esse preconceito que a sociedade tem! É um filme brasileiro, dirigido por Daniel Ribeiro. O longa retoma a história da curta-metragem "Eu  Não Quero Voltar Sozinho", lançado em 2010.


Esse filme conta a história de Leonardo, um garoto cego que é super dependente da mãe e da melhor amiga, Giovana. A vida dele muda de rumo completamente quando entra o garoto novo na escola, Gabriel. Que com o tempo passa a ajudar o Leonardo também. E com isso tudo começa gerando uma amizade, logo depois surge um amor inocente. 


~Minha opinião sobre o filme~

Bom, ainda não tenho uma opinião formada porque ainda não vi o filme, nem dá para fazer uma resenha. Mas eu prometo que assim que eu ver, eu faço uma resenha aqui no blog. haha
Bom, vamos a minha opinião. Eu só descobri sobre esse filme, essa história, a pouco tempo. E vi o trailer do filme, e não deu, gente! Eu me apaixonei completamente. Pode ser porque o filme vai ser lindo, pode ser porque eu sou totalmente contra o preconceito. E eu acho, com certeza, que esse filme vai ajudar muito a quebrar essa barreira do preconceito. E ele trata muito sobre a liberdade também! Estamos em pleno século 21 e ainda existe esse negócio de: "Ah, que coisa feia, homem com homem! Mulher com mulher!" Gente, vamos parar com a hipocrisia, por favor! Que isso? Toda forma de amor é válida! Seja aonde for, com quem for! Não interessa!!!! Esse mundo é cheio de preconceito de: cor de pele, religião, opção sexual, pobre com rico! Aah, isso não tem nada a ver! Eu não consigo entender como certas pessoas podem ser assim! Tenho amigas que são lésbicas e nem por isso existe preconceito. A sociedade tem que aprender a valorizar TODA FORMA DE AMOR! Vai haver muitos elogios sobre esse filme, mas vai a ver também muitas críticas. Não falo mal de quem não aceita isso. Mas também não sou a favor de quem julga. Aprenda aceitar. Por que ao longo desses anos, vai ser cada vez mais normal ver gays na rua se beijando, lésbicas. E isso é normal. E quem tem preconceito, vai ficando pra trás. Não julgue. Você não gostaria de ser julgado. Ai vai a pergunta: "Ah Ana, então já que você defende os gays, você é lésbica?!" Não, gente, eu não sou. Pra defender os outros não precisa ser o mesmo. Por acaso quem defende as árvores, o desmatamento, é uma árvore também? Eu não sou lésbica, mas nem por isso eu tenho que ser preconceituosa. Porque eu não sou mesmo. Fica a dica pra você ai!


Nessa Segunda-feira (10), esse filme estreou em Berlim e foi aplaudido de pé pelo público. 
Assista o Trailer: 



Bom, espero que tenham gostado dessa matéria. Se você tem opiniões contrárias, coloque aí nos comentários, se você gostou do trailer me fale ai nos comentários. Eu já estou completamente ansiosa pra ver esse filme, e vocês? 

Um super beijo e até a próxima!

Ana.


31 comentários:

  1. Eu estou muito ansioso para o filme :)

    ResponderExcluir
  2. Para mim já é normal essas coisas, eu vejo várias séries e o que não falta é homem com homem / mulher com mulher. Não concordo com algumas coisas, como por exemplo o casamento (nem no civil e muito menos no religioso), mas acho que não haveria porque de não se fazer união estável. Mas eu achei o filme muito legal e parece ser muito interessante, com certeza eu vou querer ver.

    http://enquantoestavalendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Achei bastante interessante ,estou muito curiosa para assistir ,e realmente preconceito não leva a nada ,devemos respeitar cada um ,dependendo da sua cor ou qualquer outra coisa .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, Iris! Mais pessoas deveriam pensar como você.

      Excluir
  4. Bom, amei sua opinião e concordo plenamente com ela! Todos merecemos amar, não importa nossa sexualidade, cor ou crença, o que importa é o amor!

    Eu vi conheci esse filme(Que na época era um curta), na minha antiga escola a dois anos atrás, pelo meu professor de Geografia. Debatemos o curta na sala e foi uma coisa tão harmônica e bonita, que meu professor ficou orgulhoso da turma inteira. Hoje sou grata a ele por ter me apresentado esse filme, ele foi importante no desenvolvimento do meu caráter como pessoa, na sociedade em geral!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagino que ele deve ser um ótimo professor! Realmente, é muito bom falar isso com naturalidade, porque realmente é!

      Excluir
  5. Olá,
    Adorei o post, esta muito interessante e gostei da sua iniciativa, parabéns.
    Concordo contigo no quesito preconceito, mas, infelizmente, nós querendo ou não, as pessoas têm preconceito e parece que o terão para sempre - independente do ano, século, país, enfim. Mesmo porque acho que o preconceito é transmitido dentro da entidade família e isso não muda nunca, infelizmente :(
    Parabéns pela postagem mais uma vez.
    Beijos :)
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/mileumdiasparaler

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente essa é nossa realidade, Bruna. Mas o mundo começa a mudar quando nós começamos a pensar mais longe. Quando começamos a pensar diferente da pessoa que tem preconceito, sabe?! Isso já é um grande avanço. Não mudar a cabeça de ninguém, porque isso não é possível. Mas dar o primeiro passo para que eles percebam que ter preconceito não leva a nada. Não muda em nada na vida deles. Eles apenas são vistos como pessoas ignorantes e preconceituosas. Eu acredito realmente que esse filme pode sim, ajudar a mudar o pensamento de alguns e até mesmo mostrar que toda forma de amor é válida e que homem com homem e mulher com mulher, não é feio, não é ridículo, não é crime.

      Obrigada, Bruna!

      Excluir
  6. O filme deve ser legal, mas pra te dizer a verdade não sei muito bem o que dizer dessa coisa de homossexualidade. No meio da minha opinião tem a minha religião e assim vai. Mas vou resumir o que acho. Se você está feliz com uma pessoa, então você está feliz. O que importa é sermos felizes :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Nadi! As minhas primas por exemplo, elas são evangélicas, e não aceitam gays se beijando ou lésbicas e enfim! Cada um pensa da sua própria maneira, e isso é muito interessante. Poder expor sua opinião e criar debates. Achei muito bonita essa frase que você falou: "Se você está feliz com uma pessoa, então está feliz" No final das contas, o que importa mesmo é o amor e o resto. é apenas resto.

      Bjs, Nadi!

      Excluir
  7. eu já tinha visto o curta e fiquei apaixonada, quero mto ver o filme tbm :D
    adorei o que vc escreveu, tbm fico encaralhada quando vejo o pessoal metendo o pau em homossexuais e outras pessoas discriminadas por puro preconceito idiota. ¬¬
    defendo mesmo os direitos deles. ^^
    bjs, flor

    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Mari! Temos que expor nossa opinião mesmo! E esse assunto precisa ser falado sim! Porque afinal: ser homossexual não é crime.

      Bjs, Mari!!

      Excluir
  8. Do que adianta o preconceito, não é mesmo? Em nada
    Esse filme parece um tapa na cara de muita gente que precisa.
    Amei seu blog demais :D
    Bastante organizado e com conteúdo
    Visite-nos, se gostar, quiser e for seguir, pode nos avisar. Seguimos de volta :D
    M&N | Desbrava(dores) de livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é! Eu estou louca para ver esse filme!

      Vou visitar sim!! =D

      Excluir
  9. Vou querer assistir esse filme quando ele sair com certeza, parece ser muito bom!!
    Vou procurar esse curta também kk

    Beijo :*
    www.tainahrodrigues.com
    fantasiandocomoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá Ana, primeiramente queria dizer que seu blog é maravilhoso.

    Eu tenho muitas coisas a dizer sobre o preconceito, acho que vou amanhecer aqui (rsrsr).
    Bom, assim como suas primas também sou evangélica, e acredito e sigo o que aprendi a vida toda na Igreja. Você pode estar certa que lá nunca me ensinaram a julgar nem apontar o dedo para ninguém, parto do principio de que: quem sou eu para dizer o que uma outra pessoa deve fazer ou escolher para sua vida, se Deus deu para cada um o livre arbítrio?

    Quando você escreveu "Não falo mal de quem não aceita isso. Mas também não sou a favor de quem julga.", você resumiu a minha opinião, o homossexualismo pode ir contra o que acredito, mas também não julgo, não desprezo, não maltrato ninguém, muito pelo contrario eu desprezo esse preconceito maldito que vem destruindo vidas. E se tem duas coisas que pra mim são preciosas é a vida nos presenteada por Deus e a nossa alma.

    Ainda quero dizer também que, não só o preconceito contra os homossexuais, mas também o preconceito contra raça, classe social, deficiência física ou mental, entre outros vem nos corroendo pouco a pouco e esfriando os nossos corações. E isso não pode acontecer, é muito triste. Devemos defender essa causa: um mundo sem qualquer tipo de preconceito!

    Obs: Desculpa, ficou enorme isso aqui. ")

    Beijos

    Dani Cruz
    • http://blog-emcomum.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Dani. É muito complicado. Mas eu tenho certeza que uma hora a sociedade vai pensar mais longe e esse preconceito vai acabar de vez. Uma hora tem que acabar.

      Sem problemas, Beijos! rsrsrs

      Excluir
  11. Gostei bastante do trailer, o preconceito é sempre um dos temas mais relevantes, se todos respeitassem as pessoas independente de suas diferenças ele nem existiria.
    Comentei! Também fiz um post sobre o tema no meu blog, a partir de um livro, A coisa terrível que aconteceu com Barnaby Brocket, do John Boyne. Também quero sua opinião ;)http://euliouvouler.wordpress.com/2014/02/18/john-boyne-para-todas-as-idades/
    Abs,
    Thamiris

    ResponderExcluir
  12. Nossa, u nunca tinha ouvido falar mas fiquei super interessada. Vou procurar o curta já pra matar um pouco da curiosidade, hehehhe

    bjooos
    Colecionando Livros

    ResponderExcluir
  13. Ainda não tinha ouvido falar desse filme. É bem interessante. :)
    Gostei da sua opinião. ;)

    Bjus...

    http://my-stories-wonderful-books.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me interessei muito também, Gaby!
      Obrigada >.<

      Excluir
  14. Parece que faz seculos que eu espero pelo filme *o* vou chorar tenho certeza,sou fujoshi de coração não tem como nao amar esses dois ♥ ~ansiosa/
    beijs
    http://imemoriavel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Dani!
      Prevejo muuuitas lágrimas <3
      Também estou muito ansiosa!!!
      bjs

      Excluir
  15. Oi, Ana! Muito obrigada pelo seu comentário e pelas dicas que me deu lá no meu blog, foram muito válidas! :)
    Já to seguindo seu blog por email, acho que é o único jeito já que sou do wordpress e você do blogger.
    Não manjo direito dessas coisas ainda, haha!
    Acho cedo pra eu fazer qualquer tipo de enquete ou coisa do tipo porque não tenho seguidores ainda. Meu blog é recente e não conheço muitos outros ainda. Ah, e adorei sua playlist! Nunca tinha ouvido Imagine Dragons, acredita? XD
    Esse filme parece ser bem fofo. Espero que não demore muito pra chegar nos cinemas daqui :)
    Bjo

    ResponderExcluir
  16. WOW que filme polêmico, trata-se de um deficiente visual que é homossexual! Nunca tinha ouvido falar, acho que vou assistir sim, mas não sozinha de preferencia, que o bom desse tipo de filme é debater!
    Não concordo com homossexualidade, se tivesse alguma amiga que fosse não iria contestar - talvez, mas se tivesse um filho que fizesse essa escolha, não vou negar, iria ficar chateada no mínimo! Você disse que não tem nada contra... Mas se fosse seu filho(a)?

    Bjão

    oceano-literario.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Gabi, como eu disse e já disse pra várias pessoas, eu iria entender! Sempre falo: Perco o amigo, mas eu defendo a outra pessoa. Daqui a alguns anos, será totalmente normal homens juntos, mulheres juntas, e até lá, creio eu, não existirá tanto preconceito assim. Se fosse um filho meu, no futuro eu iria aceitar. Porque eu não nasci pra criticar ninguém ;

      Excluir
  17. Adoro filmes e documentários impactantes e que nos convidem para refletir e debater! Pretendo assistir é claro, nunca tinha ouvido falar nele!

    Beijos!

    asassecretas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Eu assisti ao curta-metragem e ainda não vi o filme :( mas,estou com muita vontade de assistir pois trata de assuntos que não são muito discutidos e as pessoas tem preconceito.

    Beijos

    http://conversas-comsorrisosecafes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Eu adorei o curta que deu origem ao filme, achei muito fofo a forma como o amor deles era sincero. E vc tem razão, esse filme vai ser muito bem falado, mas também criticado. O curta foi até proibido no Acre, isso é muito triste, não sei como as pessoas ainda tem esse preconceito estúpido. Mas espero mesmo que esse filme faça as pessoas mudarem suas formas de pensar, pois não escolhemos a quem amar, não é. Bem, por que ainda há tanto transtorno quando duas pessoas se amam?
    Estou completamente animada com esse filme!!!
    Beijão, parabéns pelo blog.
    http://blogcapturados.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir