sexta-feira, 13 de junho de 2014

A Culpa é das Estrelas + Livros que comprei essa semana + Fanfic= Post combo!

Oi, leitores queridos! Bom, pra surpresa de vocês (será mesmo surpresa?) eu fui novamente ver ACEDE, sei lá, por necessidade, eu não sei explicar. Tenho algumas coisas pra falar. Comprei 2 livros essa semana vou falar deles com vocês (ainda não li, no momento estou lendo Harry Potter) e por fim, algumas pessoas muito próximas de mim, me convenceram em fazer uma fanfic (vocês já fizeram? de qual filme/série/música?) e é isso! haha

Bom, os dois livros que eu comprei essa semana foram:


 A Seleção: Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças de dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha.
Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes.
Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.

Já leram? Gostaram? Sem spoilers =3 


E o outro é....

Uma Carta de Amor: Há três anos, a colunista Theresa Osborne se divorciou do marido após ter sido traída por ele. Desde então, não acredita no amor e não se envolveu seriamente com ninguém. Convencida pela chefe de que precisa de um tempo para si, resolve passar férias em Cape Cod. Durante a semana de folga, depois de terminar sua corrida matinal na praia, Theresa encontra uma garrafa arrolhada com uma folha de papel enrolada dentro. 
Ao abri-la, descobre uma mensagem que começa assim: “Minha adorada Catherine, sinto a sua falta, querida, como sempre, mas hoje está sendo especialmente difícil porque o oceano tem cantado para mim, e a canção é a da nossa vida juntos.” 
Comovida pelo texto apaixonado, Theresa decide encontrar seu misterioso autor, que assina apenas “Garrett”. Após uma incansável busca, durante a qual descobre novas cartas que mexem cada vez mais com seus sentimentos, Theresa vai procurá-lo em uma cidade litorânea da Carolina do Norte. Quando o conhece, ela descobre que há três anos Garrett chora por seu amor perdido, mas também percebe que ele pode estar pronto para se entregar a uma nova história. E, para sua própria surpresa, ela também. 
Unidos pelo acaso, Theresa e Garrett estão prestes a viver uma história comovente que reflete nossa profunda esperança de encontrar alguém e sermos felizes para sempre.

Já leram? Gostaram? Sem spoilers =3 

A Seleção me chamou muita atenção, até porque tenho amigas que já leram e dizem que é muito bom! E Uma Carta de Amor a muuuuuito eu queria comprar e só agora tive essa chance de achar e tals! Sou muito fã de Nicholas Sparks e tudo mais <3 Em breve, assim que eu acabar terá resenha dos dois aqui! 

A Culpa é das Estrelas...

Vi novamente o filme e chorei como se fosse a primeira vez e fiquei abalada emocionalmente como se fosse a primeira vez também. E quando eu sai do cinema eu fiquei refletindo sobre o cara que dá medo em qualquer garoto que chega perto de mim, é forte, é durão, também chorou no filme, E NÃO FOI POUCO NÃO, GENTE! O meu pai chorou muito no filme. haha eu achei tão lindo. Seria chato se eu dissesse o que eu achei de novo do filme? acho que seria né? hahahaha mas... eu estou sem palavras... E olha que eu já aguentei muita coisa hein? Querido John, Um Amor para Recordar, Cidades de Papel, mas nada comparado a isso! Muitas pessoas me falam que se eu sai assim do cinema, imagina quando eu for ver Cidades de Papel. Quando eu terminei aquela resenha do filme eu achei que tinha ido longe demais. Pra mim eu aguardaria aquilo comigo. Mas como agora, eu escrevi sem pensar, aliás, sim, eu pensei, mas no que eu realmente estava sentindo. Cada mensagem que eu recebi foi tão linda. Espero estar passando novamente esse sentimento pra vocês e vice-versa. Acho que nem em um vídeo daria pra perceber o que eu estou sentindo. Eu confirmo que, cada pessoa que saiu daquele cinema, com os olhos inchados, com as pernas bambas estava com uma confusão de sentimentos. Por que no filme como no livro ele faz várias vezes você chorar e várias vezes rir. Perdi a conta de quantas vezes Augustus Waters falou algo engraçado em quanto eu via a Hazel chorar, e você chora junto. E eu estou chorando agora, por que essa história, essa história do autor chamado JOHN GREEN, me fez querer VIVER INTENSAMENTE CADA MINUTO DA MINHA VIDA. E não, eu não fui a única. Como eu já disse cada história nos ensina uma coisa. Querido John me ensinou o que é verdadeiramente o amor. Quando você ama você quer que essa pessoa seja feliz mesmo que isso custe a sua felicidade. Cidades de Papel me ensinou que mesmo você amando muito uma pessoa nunca vai conhece-la inteiramente, nunca. E que não, não é fácil coloca-la num pedestal e depois descobrir que não era nada do que você imaginou. A Menina que Roubava Livros me ensinou o que é amizade. Se arriscar por um amigo é a forma mais linda de dizer que ama. E que sim, você nunca está desacompanhado, a morte está ai, do seu lado. "Para Sempre", quando se ama de verdade, nem o destino separa. Por que é muito fácil você perceber e entender que perdeu alguém sem se quer lutar pra tê-la de volta. Difícil é você correr atrás. Enfrentar as brigas, encarar de frente o problema. Lembre-se: primeiro a chuva, depois o arco-íris. Poderia citar tantos e tantos outros, mas por fim. A Culpa é das Estrelas, não. O John Green me ensinou á viver intensamente. Á querer ter um infinito com outra pessoa por menor que seja. Me ensinou que disfarçar a dor não resolve, ela precisa ser sentida. Ele me ensinou que o amor entre duas pessoas não é só lindo quando ficam muito tempo juntos, até ficarem velhinhos. Ele é bonito quando ele é verdadeiro. Quando ele não é esquecido. Ele me convenceu querer conhecer um Augustus Waters na minha vida. E por fim, só porque está lendo uma história linda, não necessariamente terá o final feliz, o final que você quer ou até mesmo um final. Ela pode terminar em uma frase. Como a Ana. Como a Hazel. Um Aflição Imperial é A Culpa é das Estrelas. A Culpa é das Estrelas é Uma Aflição Imperial. A Hazel é a Ana. A Ana é a Hazel. Não sabemos o que aconteceu com a mãe da Ana, e nem com o resto dos personagens. Não sabem o que aconteceu com a Hazel, com o pai dela, se a mãe dela terminou o curso ou não. Se o Isaac voltou a namorar ou não. Isso é uma das coisas fantásticas do John porque ele soube colocar direitinho essa comparação de um jeitinho que muitos ainda não entenderam! E mais! Não, os personagens não são reais, a história não é real. E não necessariamente o livro tem que ter um final feliz. Um final explicativo. Com detalhes. TÍPICO DE JOHN GREEN, NÃO É MESMO?! hahahaha O que pensar disso depois que já se viu o filme 2 vezes, não tem como. Você se importa sim, você sente saudade sim e você queria outro final. Outra coisa que eu queria falar é que, dia desses eu estava no facebook e me deparei com uma página "Cantadas do Rick" e eu vi um post sobre ACEDE e na legenda o adm/cdc (eu não sei) falava "A Culpa é das Estrelas: O filme das meninas mal comidas" eu não sei explicar o que eu senti na hora, de verdade, sabe... E os comentários mais estúpido do que o outro. E como eu citei na minha página, muitos não gostam do livro nem do filme. Cada um com o seu gosto e fim. Mas você chegar a falar que tal obra magnífica é um filme de tal coisa, é apelar demais. Ou até mesmo, ser ignorante demais. Por que se você tem só um pouquinho de respeito e se você conhece pelo menos 1/3 de literatura, seja ela brasileira, estrangeira, enfim, você não falaria isso. Se você já tivesse PELO MENOS lido um livro na vida você não falaria isso, como falaram dessa maneira do filme. É ignorância demais. Então se vocês, como eu, se depararam com isso ou por obra do destino se lerem isso em qualquer outro lugar, a melhor coisa a fazer é dar graças a Deus que você não pensa do mesmo modo que essa pessoa. 

Bom, como eu disse, muitas pessoas se emocionaram com o que eu escrevi na outra resenha do filme, e se emocionaram, chegando até a chorar com o que eu acabei de falar pra vocês (não cada palavra, mas o que eu disse pra vocês agora eu disse mais cedo pras minhas amigas) e como eu sou muito fã e muito SENTIMENTAL kkkkkk conseguiria escrever uma fanfic. Muitas pessoas não entendem esse negócio de história terminada em uma frase ou sem final pros personagens, então, eu resolvi criar uma fanfic dando uma pequena continuação da história, e depois no final falar sobre a história toda em si, as teorias, as frases brilhantes e seus significados e claro, sobre o John Green. Então, antecipadamente aviso que essa não será a última vez que falarei de ACEDE aqui no blog, e também não falarei em todos os posts que eu fizer. Eu como fã, sou muito apegada as histórias que eu amo e acabo colocando-as no meu dia a dia. Então, é pra sempre <3 haha 

A fanfic não ficará pronta amanhã ou semana que vem. Vai demorar, porque 3 ideias você não consegue fazer um final fantástico, mas eu espero que vocês gostem e tentarei não fazer um final tão sentimental (será que tem como?)

Por último, quero falar uma coisa que em voz alta eu convenço a mim mesma, e sempre digo isso quando alguém termina de ler ACEDE: Augustus Waters me ensinou da maneira mais linda que o mundo não é uma fábrica de realização de desejos. Não adianta você imaginar como teria sido se o Gus não morresse ou se o Isaac voltasse a enxergar ou se a Hazel por um milagre se curasse totalmente do câncer. A vida não é um milagre. Mas também nada acontece por acaso. Então, caro leitor se você se atormenta com isso, pare. Por que a história, como já falei inúmeras vezes não é sobre a morte não, é sobre a vida. E como a vida pode ser justa e injusta ao mesmo tempo com você. Nesse exato momento alguém pode estar na mesa de cirurgia ou esperando o resultado de um exame, mesmo sabendo que o médico deu pistas e sim, está com câncer. Neste exato momento também pode ter alguém indo dormir feliz por que amanhã ou depois pode ser sua última quimioterapia, e seus cabelos estão crescendo, olha que engraçado! Antes de raspar ele era liso agora é meio encaracolado. Mas também tem aquela menina que não para de pensar no garoto novo que entrou no grupo de apoio de crianças e Adolescentes. Não só isso. Uma hora dessas alguém pode ter saído da UTI e ter deixado o seu amado ou amada com mais esperanças, tudo voltará ao normal. Essa é a vida meu caro. Feita de altos e baixos. A vida é engraçada e triste. Enquanto uns enfrentam problemas outros estão felizes. Mas como nem tudo são flores... pra você, tem certeza que ACEDE não lhe ensinou nada? Está preparado pra enfrentar o que a vida vai te mostrar e fazer você enfrentar de qualquer jeito?! 


 Eu *-*




Acho que acabei explicando um pouco mais o por que de eu dizer que esse livro e esse filme são um dos meus preferidos. Pense nisso. 

Boa noite,
até a próxima 
beijo! 

E novamente, desculpem não estar com a mesma empolgação de sempre. 
Ana. 

24 comentários:

  1. Futuramente lerei o A seleção.
    E gostei da fanfic.
    Muito boa mesmo ^^'
    Abraços.
    http://leiaeimagine2013.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Mateus!
      Também estou ansiosa pra ler A Seleção =)

      Excluir
  2. Faz um tempo que quero ler "A Seleção".
    Amei essa explicação sobre o filme,foi bem detalhada.Está dando mais curiosidade(ainda não vi).
    Gostei da fanfic *--*
    Beijos.
    http://livros-infinitos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Nathy! *----* o filme é tão perfeito, de verdade.

      Excluir
  3. A Seleção é muuuito legaal *--* Tenho os dois primeiros e ja quero o ultimo que lançou e os extras uhehuhehe super indico <3

    Beijos

    http://cantinhodatitania.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha espero que eu goste tanto quanto você, Lu!

      Excluir
  4. To louca para ler o livro A seleção , adorei o post *-*

    ResponderExcluir
  5. A Seleção é MUUUUITO bom! Depois me conta se tu gostou ;)

    http://devaneiosestrelares.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Nossa adorei seu post que semana legal a sua! Bjs

    http://conversas-comsorrisosecafes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá Ana!
    Tenho bastante vontade de ler a trilogia da seleção. Quanto ao livro do Sparks até agora eu só li Querido John, mas já ouvi ótimos comentários a respeito deste.
    Super te entendo quanto ACEDE. Também já fui duas vezes ao cinema e o choro não tem fim. haha

    Beijos
    Espero sua visita =)
    http://numrelicario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eri, eu recomendo todos os livros do Nicholas Sparks, um melhor que o outro! Querido John é um dos meus preferidos, é lindo demais *-*

      Excluir
  8. Estou louca para ler A Seleção,parece ser muito bom.Depois de ler dois livros do autor,não aguento mais Nicholas Sparks hahahah
    Beijos
    http://belaaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha ele parece clichê, e bem repetitivo, como por exemplo: todos os personagens morarem na Carolina do Norte (em todos os livros) ter as vezes um cenário de praia e tal, mas não é tão igual assim. Eu aprendi muito coisa com cada livro, de verdade. Querido John, Uma Carta de Amor (que estou lendo) Um Amor para Recordar, eles principalmente.

      Excluir
  9. Oii
    Adorei suas aquisições. Estou bem curiosa para assistir a culpa é das estrelas.

    Beijos,
    Pitada de Cultura

    ResponderExcluir
  10. Ana, eu li "Uma carta de amor" há muito tempo, e nem sabia que era do Sparks. Agora, apesar do preconceito que tenho com os livros dele, vou tentar ler de novo, para relembrar. Na época, eu adorei esse livro, e depois vi o filme, que foi uma decepção total; é horrível.
    Tbm adorei o filme ACEDE e chorei bastante. Não consigo imaginar como alguém consegue não se emocionar com essa estória, é linda e cheia de vida, apesar de falar bastante de morte.
    Bjos!

    http://seiqueeusei.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou lendo Uma Carta de Amor, e estou adorando, eu estava pensando em ver o filme, não sabia mesmo que é ruim, bom, vou ver pra tirar minhas próprias conclusões! haha ACEDE é perfeito demais, também não consigo entender quem não se emociona com a história...

      Excluir
  11. Você vai AMAR "A Seleção", é muuuuuito perfeito! Já providencie "A Elite" e "A Escolha", haha
    http://foradoroteiroblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá... :)
    Gostei muito da sua postagem. :)
    Quero muito ler A Seleção *-*
    Atualmente estou escrevendo (lentamente rs) uma Fanfic baseada em alguns personagens da série The Vampire Diaries <3 ...
    :) Nossa! que texto lindo e emocionante... :') Amei! <3
    Gosto muito de A culpa é das estrelas :3 Quero ver o filme. :')
    Bjus...

    http://my-stories-wonderful-books.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá Ana Caroline,
    Adorei as aquisições e seu texto, parabéns.
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. A Seleção <3 hahahahahah
    cara, esse livro é muito perfeito! Prepare seu bolso, porque assim que você terminar o primeiro, vai querer ler o segundo logo atrás! hahaha
    Beijos!
    vicioliteral.blogspot.com.br

    ResponderExcluir